sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Férias em família

Ir de férias com bebés... o que dizer?
Há quem diga que férias com bebés/crianças não são férias. Entendo o que querem dizer mas não concordo. De facto, ir de férias com bebés/crianças é completamente diferente e cansativo. São férias com birras, férias a evitar as horas de maior calor, férias com muita tralha às costas e férias sem ir beber uns copos à noite para descontrair. Mas afinal de contas o nosso dia-a-dia com filhos já é assim, certo? Já temos as birras, as tralhas e as não saídas à noite. Portanto, as férias em família também não são diferentes.
Para este verão, escolhemos Fuerteventura nas Ilhas Canárias como destino. As expectativas eram baixas mas confesso que fiquei surpreendida pela positiva! Belas praias e clima top! Fomos em regime Tudo Incluído para nos facilitar a vida. O hotel tinha acesso direto para a praia, várias piscinas para adultos e crianças e jardins bonitos e cuidados.
Ora, estes dois, neste momento com 17 meses, não nos deram descanso! Adoram praia e piscina e nunca pararam! Gostam de brincar na areia e comê-la 🤷‍♀️, estar na água a chapinhar e andar à chapada um com o outro por causa dos brinquedos 🙄.
Felizmente continuam a ser bebés que se “apagam” a noite toda e que se adaptam bem às rotinas. Dormiram sempre bem, quer durante a noite, quer as sestas e não estranharam a mudança de sítio.
Mais uma vez os voos correram bem no que diz respeito a problemas de ouvidos. Porque no resto... bem, acho que nunca passei tanta vergonha na vida desde que eles nasceram até ao dia do voo de ida 😳 Não paravam quietos, queriam andar pelo avião e fazer o que lhes apetecia. O D. virou um copo de sumo por cima de uma rapariga que ia ao nosso lado (coitada) que ficou muito chateada e ficou de trombas o voo inteiro por ter molhado as calças fashion. Pedi mil desculpas e fiquei sem saber o que dizer mais, por isso não disse mais nada. Para minha vergonha, a rapariga das calças foi para o mesmo hotel que nós 😳 e por acaso, depois do jantar ainda não tinha mudado de calças. Devia gostar mesmo delas 🤔 Além disso, o D. lembrou-se fazer uma birra como nunca tinha visto! Gritou e esperneou durante uns 15minutos que pareceram horas! Até que finalmente adormeceu 🙏 Penso que terá sido por causa do sono. Já tinha passado a hora habitual da sesta e ainda não tinha dormido. Ou pelo menos quero acreditar que sim. O voo de regresso correu bem melhor, sem grandes birras, sem copos virados e sem calças molhadas.
As férias correram bem no geral, divertimo-nos todos juntos, brincamos muito e comemos bem. É cansativo mas também é muito gratificante ter estes momentos em família e ver os nossos filhos felizes 😊🏖🏝
Agora, vou só ali ao internamento do hospital induzir o coma durante uma semana e volto já.

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Matilde, uma bebé especial

Não consigo imaginar o que é ter a vida dos meus filhos dependente de 2 milhões de euros! De cada vez que vejo a foto desta bebé tão pequenina e indefesa, tenho vontade de chorar por pensar no tanto que tem passado com apenas 2 mesinhos de vida. É demasiado cruel!
Zolgensma é o nome do famoso medicamento que pode salvar a bebé Matilde, bem como todas as crianças que sofrem de AME - Atrofia Muscular Espinhal, tipo I. Prevê-se que seja comercializado em Portugal dentro de alguns meses. O problema é que alguns meses poderá ser tarde demais. O zolgesma deve ser tomado o mais cedo possível. Quanto mais cedo, melhores serão os resultados. Se tomado após os 6 meses de vida, embora vá travar a progressão da doença, já não será possível reverter os danos causados.
Relativamente ao Spinraza, medicamento comercializado atualmente em Portugal, tem revelado bons resultados, embora não tão bons quanto o zolgensma. Enquanto pais, não queremos apenas tratar, quando existe uma cura, seja lá onde for, custe lá quanto custar. Enquanto pais, queremos o top dos top para os nossos filhos, aquele que cura, aquele que causará menos sofrimento, aquele que os fará ter uma vida mais normal possível.
A Matilde já tem cerca de 1 milhão e 300 mil euros. Faltam cerca de 700 mil. Tão perto mas ainda tão longe... Não há tempo a perder, cada dia conta, cada euro conta!
Eu já fiz o meu contributo, uma pequena gota no oceano mas que poderá fazer a diferença se houverem mais contributos como o meu.
Façam também o vosso contributo, se poderem. Partilhem a informação. Alguns famosos e conhecidos têm partilhado, grupos de mães no Facebook, páginas dedicadas à maternidade como a Ser Super Mãe é uma treta e A Mãe Imperfeita. Espero que o Daddy blog (e já agora, outras do género) partilhe também na sua famosa página, já que promove tantas marcas, não custa nada promover também esta causa.

A quem quiser ajudar a salvar esta bebé aqui ficam os dados:

PT50 0035 0685 00008068 130 56 - Caixa Geral de Depósitos
Nome: Matilde Martins Sande
SWIFT/BIC - CGDIPTPL


Força princesinha! Portugal está a torcer por ti ❤️ Queremos ver o teu sorriso por longas décadas ❤️
Matilde, uma bebé especial

terça-feira, 18 de junho de 2019

Atualização

E pronto, lá estou eu sem vir cá dar notícias por uns meses. Já lá vão 5! 🤷‍♀️
Todas as semanas penso que tenho que vir cá escrever e contar as novas gracinhas dos pirralhos mas por falta de tempo ou por preguiça acabo por adiar. E sem me aperceber estive 5 meses sem escrever nada no raio do blog 🤦‍♀️
Muita coisa para contar mas para já digo-vos que estamos todos muito bem. Já vão com 15 meses e estão uns malandrecos.
Muito em breve (a sério, prometo) venho cá contar coisas.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

A viagem

E como correu a nossa viagem? Correu muito bem!
Antes de ir, fartei-me de ler blogs sobre viagens de avião com bebés. Encontrei muitos mas não encontrei nenhum sobre viajar com bebés gémeos. Ou melhor, encontrei um mas com muito pouca informação. Estou tramada, pensei. Seremos assim tão loucos em viajar com 2 bebés de 8 meses? Loucos ou não, lá fomos e correu mesmo bem 😃
Para começar, optamos por um destino próximo. Barcelona foi a nossa escolha. Se desatassem aos berros dentro do avião pelo menos seria “apenas” 1 hora e meia de tortura 😒

E então como funciona isto de viajar com bebés? Não é nenhum bicho de 7 cabeças.
Fiquei a saber que não pagamos nada pelo transporte do carrinho. É permitido levar duas peças por cada bebé (por exemplo, chassi + babycoque). Para nos facilitar a vida levamos um carrinho bengala que é apenas uma peça. No momento do check-in o carrinho é etiquetado e devidamente identificado tal como as malas. E temos duas opções: despachá-lo com a restante bagagem ou entregá-lo à entrada do avião. Claro que optamos por entregá-lo à entrada do avião. Um receio que tínhamos era que ficasse danificado mas felizmente isso não aconteceu.

Quem viaja com bebés pode levar água, leite e comidinha no avião. Optámos por preparar os biberões antes de embarcar para não estarmos a preparar aquilo com eles ao colo.
Na descolagem, demos biberão enquanto viam os desenhos animados que eles gostam que gravamos no telemóvel para se distraírem. Alguns minutos depois adormeceram e dormiram a viagem toda 🙏 Só acordaram porque tínhamos que nos levantar e sair do avião 😄

Por lá, foi fácil andar com eles. Toda a cidade é plana com passeios largos. A grande maioria das estações de metro tem elevador, exceto uma ou outra em que tivemos que pegar no carrinho e subir escadas 😏 Mas foi fácil porque o carrinho é leve.

Quanto à estadia, optámos por apartamento em vez de hotel.
O apartamento era muito confortável, amplo e bem localizado. Disponibilizaram um berço (cama de viagem) onde ficaram os dois. Um para cada lado. Como se mexem muito, às vezes lá ia uma perna para cima do outro. Mas olhem paciência! Como disse o pai, “eles são irmãos, que se entendam.” O banho, foi mesmo de chuveiro e eles até acham piada.

Felizmente estes dois adoram passear e andar de cu tremido 😁 Todos os dias, saímos de casa a meio da manhã e regressávamos ao final do dia. Pequeno-almoço e jantar foi sempre no apartamento.
Respeitámos sempre os horários das refeições deles, claro. Depois, foi só passear. Visitámos e conhecemos o que foi possível em 4 dias e com 2 bebés: Sagrada Família, Parque Güell, La Pedrera, Casa Batló, Praça da Catalunha, Ramblas, Bairro Gótico e fomos a alguns mercados de Natal.

No regresso, o check-in foi, digamos, mais exigente, mas isso já sabíamos. E os catalães são um bocado trombudos, pelo menos no aeroporto. Para entrar no avião, as tipas que lá estavam vieram perguntar qualquer coisa sem importância que já não me lembro e depois ignoraram-nos completamente. Chamaram toda a gente e deixaram-nos para o fim mesmo estando com dois bebés. Quando questionei a gaja que estava a chamar os passageiros questionei o porquê de termos prioridade em Portugal e em Barcelona não... fez um sorriso amarelo e não respondeu. Grande Égua! Felizmente os passageiros, na grande maioria portugueses, começaram a reclamar “Vocês deviam ter prioridade! Onde é que já se viu ficarem para o fim??”, “Isto é uma pouca vergonha! Vocês têm prioridade!” Mesmo à tuga 😄 Ofereceram-se para nos ajudar e deixaram-nos passar à frente.

Provavelmente nunca mais nos iremos cruzar mas quero agradecer às senhoras que se disponibilizaram em ficar na fila com o carrinho e entrega-lo ao funcionário que o recolheu, enquanto passamos pela fila com os bebés ao colo. 🙏
Muito obrigada também a todos os hospedeiros de bordo que foram muito atenciosos, bem como a todos os tripulantes pela simpatia e disponibilidade em ajudar 🙏
Viva os tugas 👏👏👏

Foi muito bom, correu bem e tencionamos repetir assim que for possível.

Pais de gémeos, viagem sem medo!




quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Bem-vindo 2019

2018 foi sem dúvida o melhor ano da minha vida!
Entrei nesse ano com os meus bebés na barriga e saí com eles no colo.
Conheci o maior amor que há no mundo, fui Mãe! Cresci, aprendi e vivi momentos inesquecíveis.

2018 será sempre “O ano”! 💙💖


2019 conto contigo para continuar esta história 🤗

domingo, 23 de dezembro de 2018

A correria do Natal

Dia 22
Fomos ao hipermercado fazer compras logo pela manhã, achando eu que de manhã o pessoal ainda está a dormir e tal... engano meu. Centro comercial cheio de gente, hipermercado ainda pior!
Gente amontoada à volta das prateleiras e corredores entupidos. O caos! Agora imaginem fazer compras no meio de tanta gente com um carrinho de gémeos. A cada dois ou três passos que dava tinha pessoas que paravam à minha frente e não me deixavam passar para olhar para os meus filhos “ohhhh olha, gémeos!”, “ahhhh são gémeos? Que giro!”, “Oh Márcia, Márcia! Oh MÁRCIA! Olha! Gémeos!”, “Mãe! Mãe! Olha gémeos!” Ok, eu confesso que até gosto que admirem os meus filhos. Babo-me toda cheia de orgulho e vaidade. Mas neste dia só me apetecia mandar pessoas à merda. E mandei. Mentalmente! Houve uma fulana que quando nos viu ficou com ar de quem viu o Pai Natal a voar com o Rodolfo à frente. Eu queria passar até ao fundo do corredor e a senhora limitou-se a ficar parada à minha frente, de boca aberta, com os olhos arregalados a olhar para o carrinho. Não se desviou, mesmo depois do meu “Dá-me licença por favor?”. Tive que fazer um desvio e passar pelo meio de outras pessoas que estavam junto às prateleiras. A senhora, não satisfeita foi atrás de mim a passo rápido, passou-me à frente e mais uma vez atravessou-se no meu caminho e ficou parada a olhar para os meus filhos. Não percebi o que ela disse apesar de ter grunhido qualquer coisa. Voltei a desviar-me para ir à minha vida e ela voltou a vir atrás de mim. Digo-vos, acho que nunca disse tantos palavrões seguidos (baixinho) e olhem que eu digo muitos! Felizmente o marido foi buscá-la meio a resmungar e aquilo ficou por ali. É que já me estava a sentir perseguida e ía mesmo sair-me um grande fod@-se bem alto!
Para piorar o situação, os meus filhos são uns engraçadinhos. Riem-se para toda a gente e fazem gracinhas. Pronto, é o caldo feito para se meterem à minha frente atrasar-me a vida.
Quando finalmente conseguimos sair do hipermercado com as compras, metemo-nos no carro e fomos para casa. Trânsito! 
Quando chegamos a casa, já mais tarde que o previsto, arrumamos as compras o mais rápido que podemos e demos o almoço aos pirralhinhos.
Logo a seguir fomos tratar de os por a dormir a sesta mas eles estavam mais virados para a brincadeira do que para a sesta.
Quando finalmente os conseguimos adormecer fomos arrumar umas tralhas e arranjarmo-nos para a sessão fotográfica de Natal que estava marcada para essa tarde.
O tempo passou a voar e chegou a hora de os acordar, dar o lanche e vesti-los para a sessão. Quando olhei para o relógio nem queria acreditar! Íamos chegar atrasados! Mudamos as fraldas, vestimo-los e o D. Lembrou-se de fazer o número dois. 🤦‍♀️ Toca a despir e mudar a fralda outra vez. Já quase pronto, o D. bolsou e por sorte (nem sei como!) não sujou a roupa. Enquanto isso, limpava o ranho que escorria do nariz da B. de 5 em 5 segundos, que mesmo tendo sido aspirado, parecia uma fábrica de ranho.
Conseguimos sair de casa e entrar no carro com os putos limpos. Ufa!
Quando conseguimos finalmente arranjar lugar para estacionar, pego nos putos o mais rápido que posso e vejo a B. a roer o sapato novo (comprado propositadamente para a sessão) e a rir-se para mim como se estivesse a fazer uma coisa mesmo fixe.
Já dentro do estúdio, um odor que me é familiar diz-me que o D. voltou a fazer o número 2. Que se lixe, pensei. Agora ficas assim até ao final da sessão.
Começamos a sessão. Primeiro só com eles e no final connosco também. A B. estava muito bem disposta e sorridente mas não parava de mexer tudo e estragar o cenário. Achou muita piada às decorações do cenário e decidiu destruir aquilo tudo. Até conseguiu tombar a rena de madeira e desfazê-la em 2 pedaços. E eu com os nervos disse “B! Pára de desfazer a girafa!” Sim, chamei girafa à rena 😒 O pior é que fui tentar arranjar a rena e acabei por destruí-la ainda mais. Ficou fora do cenário.
Enquanto isso o D. lembrou-se de amuar e chorar. Tive que ir para trás dos fotógrafos fazer palhaçadas tão ridículas que nem me atrevo a descreve-las. Tudo para eles se rirem.
No final, eu e o pai entramos também no cenário para fazer umas lindas fotos natalícias em família.
Só que não... quando fomos ver a resultado final, estávamos os dois com uma fronha que nem vos conto. O pai com ar de quem acabou um dia de trabalho nas obras e durante o qual enfrascou uma garrafa de vinho. Eu, com os cabelos no ar e desgrenhados, umas olheiras até ao chão e um sorriso de louca, com ar de quem tinha fugido do Hospital Conde Ferreira no século XIX.

Olhem, que se lixe! É Natal e eu tenho dois filhos lindos que são tudo para mim! 😃
O resto são pormenores.

Apesar de tudo, conseguimos um resultado razoável e temos umas fotos giras dos nossos tesouros preciosos (Com o cenário incompleto) 🎄👶🏻👶🏻❣️❣️ A B. divertiu-se muito a destruír “girafas” de madeira e a lamber as bolas de natal. O D. ficou todo feliz quando se viu livre daquela palhaçada toda 😆😆 E eu muito feliz e agradecida pelo maior presente da minha vida 😃🙏

Feliz Natal a todos 🎄🎅🏼🎁

domingo, 16 de dezembro de 2018

9 meses

9 meses... Sim, é real! Sou mãe de dois bebés lindos e saudáveis há 9 meses!
Dois bebés tão diferentes e tão especiais.
O D. é um bebé muito sorridente e muito simpático. Não tem vergonha nem estranha ninguém, anda sempre de tacha arreganhada, ri-se para qualquer pessoa, faz gracinhas e acha piada a tudo. Tem um sorriso contagiante! É um cómico este puto 😆 Também é preguiçoso. Sabe segurar no biberão mas prefere que alguém segure enquanto ele bebe tranquilamente. Ainda não gatinha nem bate palminhas mas tem tempo para aprender.
A B. é uma bebé doce e meiguinha. Adora miminho e é muito sensível. Mais tímida que o mano mas de sorriso encantador. É muito curiosa e adora explorar tudo à volta dela. Gosta de ser ela a segurar o biberão e quer tocar em tudo ao mesmo tempo. Começou agora a gatinhar a ninguém a pára!

Adoram passear, brincar e comunicar um com o outro. São os dois muito bem dispostos 😊

Ela de olhos escuros e expressivos, pele morena, é a nossa menina douradinha.
Ele de olhos claros e pele branquinha, é o nosso bonequinho de neve.
São o meu maior tesouro e mudaram a minha vida e o meu mundo para sempre ❤️❤️